quarta-feira, 7 de abril de 2010

TRAGÉDIAS ANUNCIADAS


As grandes tragédias naturais mostram como o outro é importante em nossas vidas. Quando os bens materiais nos são retirados nos igualamos na simplicidade do sobreviver. Em situações de risco percebemos que sozinhos perdemos nossas referencias e sem elas a vida não tem sentido. Muitas vezes o perder tudo significa o começo de uma sociedade melhor, todos precisam lutar pelo mesmo objetivo. Começar como começamos no tempo das cavernas onde nossa maior vantagem sobre os outros animais foi nosso poder de união. A união faz a força. Infelizmente nos últimos anos a ordem social se tornou extremamente competitiva levando os homens a uma postura totalmente individualista. Com este comportamento egoísta regras básicas de sobrevivência foram ignoradas. Tudo na natureza tem importância fundamental. Não existe ser mais ou menos importante. Precisamos voltar ao tempo das cavernas e repensar nossos valores. O que é viver? O que é ser feliz?Se continuarmos cometendo os mesmos erros já cometidos à natureza nos obrigara a exercitar na pratica o que poderíamos resolver no imaginário. O PIB (Produto Interno Bruto) não pode ser mais o grande objetivo do mundo, o foco é qualidade de vida. O que adianta ganhar mais e ser refém da insegurança publica ou fúria da natureza? O dinheiro não compra o que só educação pode dar.

EDUCAÇÃO, SAÚDE E SOLIDARIEDADE

Enchente Rio de Janeiro 1966

6 comentários:

  1. Preciso dizer que concordo?
    Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  2. Poxa a vida Beto fico muito triste com isso tudo meu amigo !! Pois so os mais carentes sofrem mais, a te pela propria falta de informacoes necessarias !!

    ResponderExcluir
  3. Prezado Beto,educação priorizada ao MÁXIMO e imensos problemas paulatinamente terão solução,texto primoroso simples e direto! Não me canso de vir aqui e aprender cada vezs mais consigo! Gde abraço Kate!

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente as pessoas só tomam atitudes depois que ocorrem tragédias lamentaveis como as que estamos presenciando aqui no Rio de Janeiro.
    Eu sou frequentador de muitas comunidades carentes dentro do RJ e vejo que as condições em que as pessoas vivem nestes locais, são muito precárias.
    Os programas governamentais tipo "Favela Bairro" e PAC,não passam de obras eleitoreiras que trazem uma falsa aparencia de cidadania, maquiando a miséria, mas quando chegam as fortes chuvas, o que se observa é a falta de estrutura de tais comunidades para suportar a força da natureza e assim o lixo e a lama descem para as estradas, entupindo bueiros e esgotos,provocando alagamentos terríveis, fazendo com que as águas poluidas invadam e destruam residencias.
    Por outro lado, de que adianta o governo asfaltar os morros e não retirar das encostas aquelas famílias que insistem em construir em áreas de risco?
    A falta de autoridade e omissão de governos passados diante de invasões e construções clandestinas, fez com que o RJ se transformasse num imenso favelão.
    Até as áreas mais nobres das cidades e a periferia estão literalmente cercadas por favelas, ocasionando o presente caos urbano provocado pela falta de estrutura de tais comunidades e pela desigualdade social.
    É preciso que os governos municipal, estadual e federal somem esforços para desenvolverem urgentemente um programa habitacional decente não apenas aqui no RJ, mas em todas as cidades do Brasil que enfrentam o mesmo problema de crescimento desordenado.
    É preciso que as autoridades governamentais passem a agir com mais energia para retirar a população carente das áreas de risco e para impedir tanto o crescimento quanto o surgimento de novas favelas e obras clandestinas que são as grandes responsaveis pelas tragédias que ceifam vidas e entristecem a tantas famílias.
    Concordo plenamente com a parte desse post em que apregoa ser muito melhor do que buscar recordes do PIB, a aplicação de recursos para garantir uma melhor qualidade de vida para a população.
    Finalizo fazendo coro com aqueles que entendem que o investimento maciço na educação, saude, habitação e trabalho é fundamental para que o nosso povo possa ter cidadania e a almejada melhor qualidade de vida !!!

    ResponderExcluir
  5. BAH AMIGO, ISSO JÁ É MAIS DO QUE PREMEDITADO ! QUE SIRVA DE EXEMPLO PARA VÁRIAS CIDADES E O MESMO RJ QUE TOME RUMO CERTO, QUE AS PESSOAS SAIAM DE SUAS CASAS EM ENCOSTAR DE MORROS, SE FICARAM LÁ, É PORQUE NÃO TEM AMOR A VIDA E SIM PELOS SEUS BENS !!
    PREFERIA QUE NÃO ACONTECESSE, MAS UM DIA TUDO CAIRÁ SOBRE NOSSAS CABEÇAS !!

    ResponderExcluir
  6. Tem culpa quem? O governo federal, por comprar o povo, o governo estadual, por não usar as verbas que já tem, os 2 por naõ dar às pessoas capacidade de raciocinar por não ter escolas nem professores capacitados, o povo, pq, cara, minha mãe é semi-analfabeta, mas tem noção de valor, dignidade e sabe o seu lugar no mundo, portanto, nunca ia morar em um lixão só pq é perto do trabalho, não paga IPTU e se considera melhor que os "otário" que batalham prá caramba prá ter um terreninho ridículo lá no fim do mundo.
    Todo mundo é culpado, inclusive nós, que vemos este negócio crescendo e não fazemos nada!

    ResponderExcluir